Neste domingo (18), cerca de 2 mil pessoas participaram da assembleia geral, cuja ordem do dia era a apreciação, por parte dos associados, da proposta de parceria para exploração dos rejeitos do garimpo de Serra Pelada, a montoeira, feita pela empresa Sona Mineração, que após pesquisar o material, apresentou ao conselho de administração o relatório final, bem como o melhor projeto de exploração mineral.

Segundo a Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada – Coomigasp, a proposta da empresa Sona Mineração para explorar a montoeira é de 70% para a empresa e 30% para a sociedade garimpeira. O atual presidente da  Coomigasp, Edinaldo, entende que é uma mudança significativa, sair de 56% x 44% para 70% x 30%, não decidiu sozinho e convocou uma assembleia onde 1.068 garimpeiros votaram, sendo que 946 foram favorável e apenas 102 votaram no não, 13 brancos e 7 nulos.

A Coomigasp relatou que a produção da montoeira será devidamente divida em partes iguais entre todos os associados que estiverem regularizados no quadro da cooperativa.

A historia de Serra Pelada

Em plena floresta amazônica, entre Carajás e o Araguaia, foi descoberta uma montanha de ouro, em 1980. Serra Pelada, como ficou conhecida, era um elevado coberto por floresta cravado na Fazenda Três Barras, no sudoeste do Pará.

A primeira pepita foi encontrada pelo fazendeiro Genésio Ferreira da Silva, que, após mandar a preciosidade para averiguação, permitiu que um grupo de 30 homens tentasse a sorte em uma grota da propriedade.

O ouro de aluvião, caracterizado por aparecer em camadas superficiais da terra, era abundante: logo, a notícia se espalhou pelo país. Movidos pelo sonho do Eldorado, cerca de 90 mil homens, principalmente do nordeste, foram atraídos para Serra Pelada, entre 1980 e 1992, quando garimpo foi fechado.

Já nos primeiros meses, a vegetação foi retirada e a serra, dividida em barrancos para exploração individual. Aquele pedaço de floresta se tornou o maior garimpo a céu aberto do mundo, rendendo aos cofres públicos 42 toneladas de ouro.

Da Redação.