Prefeito, sei que o seu coração deve ter doído ao ouvir cada insensato foguete no dia em que afastaram o senhor do seu cargo. Não vou dizer que foi golpe, pois a palavra meio que saiu de moda e não teria a menor graça nesse contexto. Inclusive, dizer que foi golpe é algo meio sem nexo, afinal de contas, decisões judiciais não se questionam em um país tão sério como o Brasil (kkkkkk).

Pra falar bem a verdade, prefeito, eu discordo de muita coisa que foi feita no seu governo. Não votei no 15 e nem em nenhum dos vereadores que estavam em seu palanque. Preciso ser completamente honesto ao escrever algo do tipo. Não concordei com o asfalto em toda a cidade ter sido a sua principal plataforma para reeleição e discordo da maneira de pensar de algumas pessoas que rodearam o senhor durante esses cinco anos de governo.

Eu não votei no senhor, prefeito. Mas 21 mil pessoas votaram. Milhares de pessoas viram a esperança na sua reeleição e eu, apesar de ter apostado na oposição, entendi que a democracia é suprema e que o senhor havia sido eleito para representar não só os seus eleitores, mas também outros milhares. O senhor é o prefeito de Canaã. Até dezembro de 2020 essa cidade é sua responsabilidade e não há ninguém que possa dizer o contrário.

Prefeito, eu posso imaginar a dor que o senhor passou. E deve ter passado pela sua cabeça que cada foguete estourado à toa foi comprado com o dinheiro que o senhor sempre fez questão de pagar em dia. Será que essa gente que lutou, de forma digna, por um direito seu, o do reajuste, pode mesmo ficar gastando dinheiro pra comemorar os problemas dos outros? Sei não, prefeito… Tem gente muita gente ruim vagando por aí.

Mas releve, prefeito… Releve! Os fogueteiros de hoje são os puxa-sacos de amanhã e o seu dever, ao voltar à Prefeitura, é não se deixar levar por elogios, tapinhas camaradas nas costas e menções honrosas por aí. Tenho a impressão, sem conhecimento jurídico nenhum, de que a decisão que o afastou do seu lugar de direito é muito frágil e o seu dever é responder à altura para que o seu retorno ao trono de ferro do poder canaense aconteça o mais rápido possível. Não que eu concorde com tudo. Inclusive, acho que muita coisa precisa mudar, muita gente precisa cair fora e o senhor precisa repensar algumas decisões da sua gestão.

Mas eu estou do lado da democracia. E a democracia sangra quando um líder eleito pelo povo é afastado. Morri de vergonha, prefeito, ao ver que as pessoas comemoravam algo ruim com foguetório. Espero que a justiça seja feito rapidamente e que Canaã volte a ser um lugar de paz.

Espero ouvir foguetes em breve. Muito em breve mesmo. Mas foguetes vindos de gente de bom senso que comemorará os avanços da cidade, as vitórias do povo e a dignidade do cidadão. Até lá, prefeito, não há quem me convença que é certo comemorar a desgraça com tanta pólvora.

Por. Kleysykennyson Carneiro