Pedra Branca é o segundo projeto da Avanco, que levará a empresa a 50 mil toneladas de produção anual de cobre, percebendo a ambição de ser um produtor de cobre de nível médio. Segundo informações da empresa Avanco, o projeto visa a primeira produção comercial em 2020. Pedra Branca é 100% de propriedade da Avanco dividido entre a Zona Leste e Oeste. A Zona Leste é a primeira zona a ser preparada para a produção, visando 24 mil toneladas de cobre e 16 mil onças de ouro anualmente. Prevê-se que isso seja complementado com produção adicional da Zona Ocidental Pedra Branca por mais 10 000 toneladas de cobre e 6.500 onças de ouro anualmente.

De acordo com a Avanco, o Pedra Branca foi adquirido da Xstrata em 2012 por 15% do capital social ampliado da Companhia. Após a aquisição da Xstrata pela Glencore, essas ações são agora detidas pela Glencore. Está localizado na parte sul do Carajás no norte do Brasil. Situado a pouco menos de 100 quilômetros ao sul de Parauapebas e a 30 km a leste de Canaã.

O projeto se beneficia estrategicamente de sua situação localizado próximo capital do minério como é conhecida a cidade de Parauapebas e do município Canaã dos Carajás como a irmã menor, o desenvolvimento e operação da Pedra Branca beneficiarão do acesso direto à infra-estrutura de classe mundial estabelecida e a todos os serviços de apoio nas proximidades de uma região focada na mineração.

Em particular, o Pedra Branca beneficia de algumas das infraestruturas de capacidade mais modernas e de grande capacidade disponíveis globalmente devido aos vizinhos, a Mina de Cobre Sossego e a recente operação S11D, a maior mina de minério de ferro do mundo.

Da Redação.